X
    Categorias: Medicamentos

Dexametasona: bula, para que serve, posologia, efeitos colaterais


Procurando a bula do acetato de DexametasonaUma das principais vantagens que a internet trouxe para a nossa sociedade foi, indiscutivelmente, o amplo acesso ao conhecimento.

Com alguns cliques e palavras-chave você consegue encontrar informações de basicamente tudo, e recentemente esta expansão do conhecimento comum tem também alcançado o ramo farmacêutico, onde através de sites e plataformas online você consegue acessar dados e informações sobre os remédios receitados a você por seu médico.

Neste texto, vamos falar um pouquinho sobre o acetato de dexametasona bula, utilização, contra indicações, efeitos colaterais e forma de utilização.



Acetato de Dexametasona bula

No geral, é um medicamento de fácil utilização, aplicação e obtenção, voltado para o tratamento de dermatoses e muito útil no tratamento das mesmas.

Sendo largamente recomendado por especialistas e utilizados por milhões de brasileiros devido a sua ampla variedade de utilização, baixo efeito colateral e excelentes resultados tanto a curto quanto a médio prazo. Mas afinal, para que serve o Acetato de Dexametasona?

Para que serve o creme?

Antes de analisarmos detalhadamente cada detalhe da bula do Acetato de Dexametasona, vamos entender efetivamente para que ele serve.

Como já dito, ele é voltado para o tratamento de diversas dermatoses, como prurido anogenital, dermatite devido a ingestão de alimentos, impetigo, miliária, picadas de insetos, pruridos com liquenificações, líquen, otite externa e etc, possuindo um leque de utilização extremamente amplo e eficiente.

O Acetato de Dexametasona deve ser usado sobre prescrição médica (Foto: Dieta Hoje)

Esta sua importante propriedade farmacêutica é utilizada também como princípio ativo para outros corticosteróides, visto sua ação anti-inflamatória e antipruriginosa.

Desde bactérias até machucados, ele auxilia na cicatrização e estabilização do tecido da pele.

Veja mais: Sertralina: para que serve, bula, efeitos, como tomar

Posologia do dexametasona pomada

A posologia do acetato de dexametasona não poderia ser mais simples: sua aplicação deve ser realizada cerca de 2 a 3 vezes ao dia, buscando intervalos regulares, e sempre utilizado com consciência e sem abuso das suas propriedades.

Por isso a necessidade de auxílio de profissional para saber quando utilizá-lo. No caso da pomada de Dexametasona, é importante não utilizar creme demais e nem de menos, visto que ambos extremos prejudicam na absorção da pele e resolução da enfermidade.

Utilize sempre um objeto intermediário para passar o creme, como ponta de algodão ou cotonete, sempre espalhando-o bem sobre a área a ser tratada e deixando descansá-lo por alguns minutos, evitando atrito e fricção contra a pele.

Contraindicações

Na utilização do medicamento por tempo curto, há pouquíssimas contra indicações. A principal delas é em relação às grávidas, visto que este tipo de remédio pode gerar riscos para o feto e prejudicar o processo de lactação, possuindo a categoria de risco “C” para as gestantes.

Já o tratamento a longo prazo possui algumas restrições, especialmente quando utilizado em locais de pele mais sensível, como a do rosto. O tratamento não deve durar mais do que uma semana, normalmente, e caso não haja nenhuma melhora, médicos devem ser imediatamente contatados.

(Foto: Revista Saúde)

O uso prolongado pode resultar em hipoglicemia, glicosúria e até prejudicar o hormônio do crescimento. Além disso, em casos de infecção, o medicamento não só não será útil como também poderá atrapalhar o tratamento.

Efeitos Colaterais

Dentre as reações mais comuns ao medicamento (que ocorrem a até 10% dos pacientes), há a sensação de queimado, secura, mudanças na cor da pele e prurido.

Existem também reações mais raras, que ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes, e que podem ser um pouco mais graves, como foliculite, hipertricose, infecção secundária e miliária (ou brotoeja). 

Após aplicação prolongada ao redor dos olhos podem ocorrer glaucoma e catarata.

Qualquer sintoma alheio ao tratamento do remédio deve ser imediatamente comunicado ao profissional responsável pelo tratamento para que a tratativa necessária seja dada.

Leia também: Annita: bula, para que serve, como tomar, posologia

Dexametasona Xarope

O dexametasona também pode ser utilizado via ingestão oral (xarope), com sua dose inicial não podendo ultrapassar os 15 mg diários e nem sendo abaixo de 0,75 mg.

Dexametasona Comprimido

Você também pode utilizar a dexametasona através de comprimidos, devido as suas embalagens econômicas (de até 500 comprimidos) e eficácia rápida.

As doses diárias são as mesmas indicadas para o xarope: 0,75 a 15 mg por dia, variando de acordo com a necessidade do tratamento.

Dexametasona Colírio

Para o caso de inflamações nos olhos, o colírio da dexametasona é indicado, tratando não só inflamação do globo oculares como também traumatismos e machucados devido a queimaduras ou corpos estranhos. Este medicamento possui concentração de 1mg/mL.

Dexametasona injetável

Casos mais graves e de necessidade de tratamento imediato são os ideais para a utilização de dexametasona injetável: é possível comprar caixas que possuem até 2 ampolas de 1ml ou mais, possuindo maior validade e eficácia.

Dexametasona: bula, para que serve, posologia, efeitos colaterais
Avalie!